se Brz EMR - Reefer Container Brasil: Clientes aprovam o RCM Maersk Line
back to top

Clientes aprovam o RCM Maersk Line

News English               Fonte: JOC
A Maersk inicialmente configurou o programa para suas próprias necessidades, por exemplo, monitorar a temperatura de cada Reefer e mudá-lo se estivesse fora do SetPoint, e também para acompanhar as necessidades de manutenção do Reefer e reparos da maneira mais eficiente.

Quatro meses após a Maersk Line abrir seu programa de monitoramento de contêineres Reefers para os clientes, 1.000 proprietários de cargas benéficas (BCOs - beneficial cargo owners) estão verificando seus embarques em tempo real com o sistema.


O interesse considerável reflete a crescente demanda por uma maior visibilidade na cadeia de abastecimento sobre o que está acontecendo com a carga, onde está e como melhorar a eficiência e reduzir o tempo e os custos. O progresso nesse sentido tem sido lento.

Maersk lançou o programa de monitoramento em 2015 para acompanhar cada uma dos seus 270.000 Reefers, equipados com sensores que se comunicam através de redes de telefonia celular e por satélite o envio de informações para os computadores do Armador que pode armazenar e analisar as informações e comunicar-se de volta com os sensores.

O Armador abriu para o sistema (RCM) para os clientes em Setembro de 2017, 
Crédito foto: Maersk Line
alguns dos quais vêem nele uma maneira de obter visibilidade da carga que se deslocam ao redor do mundo. Cerca de 500 BCOs se inscreveram em novembro e dezembro, disse Maersk.

"o que eles podem fazer?,  [eles] podem usar essas informações para gerenciar melhor a sua carga, e eles não precisam ter que esperar até o Reefer chegar ao destino", disse Barbara Pratt, diretora de serviços refrigerados da Maersk. "eles podem fazê-lo em tempo real, enquanto os Reefers ainda estão em movimento."



Além de permitir controlar e *ajustar a temperatura da Unidade Reefer segurando seus produtos, o programa permite que os Clientes acompanhe o progresso da unidade ao longo da viajem, disse Pratt. Isso inclui não só enquanto ele está no navio da Maersk, mas a partir do momento em que é carregado para o seu destino final.

Embora o foco principal para muitos clientes participantes está em aproveitar tecnologia para garantir que a temperatura do reefer será mantida no nível ideal durante toda a viagem, outros estão olhando para uma série de maneiras de usar os dados para melhorar a logística desempenho.


"Alguns clientes que usam produtos farmacêuticos de alto valor ou carga de alto valor estão usando a maioria dos recursos de rastreamento", disse Pratt. "Outros clientes estão usando isso com produtos altamente sensíveis à temperatura e eles querem saber quais são essas temperaturas. Então, alguns deles se inscrevem para notificações se houver algum desvio de temperatura "ou qualquer período de tempo significativo quando não estiver em contato com uma torre de telefone celular ou satélite.

Antes de abrir o programa para os clientes, a Maersk usou o sistema para reduzir o tempo necessário para realizar PTI nos contêineres. Quando no passado era feito uma inspeção completa cada vez que uma unidade retornava, o monitoramento constante através dos sensores significa que a empresa pode prever o estado da unidade antes da chegada - permitindo uma inspeção muito menos rigorosa em alguns casos, disseram autoridades da Maersk.

"há muitas oportunidades lá fora", disse Pratt. "com unidades reefer, você está interessado na temperatura do supply, temperatura do retorno. Toda essa informação. O contêiner Dry não precisa de tantos sensores, ou talvez precisa de sensores diferentes. ... Então estamos investigando. Estamos testando. Nós temos alguns dispositivos instalados em algumas de nossas unidades secas (Dry). E vamos olhar para isso e ver o que vem com o futuro.


Nenhum comentário :